[Cipriano Dourado]

[Cipriano Dourado]
[Plantadora de Arroz, 1954] [Cipriano Dourado (1921-1981)]

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

[0721.] JOAQUIM NAMORADO / GUILHERMINA NAMORADO / MARIA JOSÉ NAMORADO

* ASSOCIAÇÃO FEMININA PORTUGUESA PARA A PAZ || CONSELHO NACIONAL DAS MULHERES PORTUGUESAS || COIMBRA *

Texto imprescindível para compreender o poeta, cidadão e militante Joaquim Namorado, contém ainda informações sobre Guilhermina Namorado, sua esposa, nome associado à fundação, em 1942, do núcleo de Coimbra da Associação Feminina Portuguesa para a Paz e, mais tarde, do núcleo local do Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas. Também a irmã, Maria José Vitorino Namorado, esteve, em 1946, associado à criação deste organismo local.

A delegação de Coimbra da AFPP e a do CNMP envolveram mais de uma centena de nomes de mulheres que merecem destaque, investigação e divulgação. 

Alguns desses nomes já foram aqui referidos: Madalena Coelho Marques de Almeida, Maria Regina Dias Carvalheiro, Maria Judite Pinto Mendes de Abreu, Laura Celeste Tavares Mendes Lemos, Gabriela Monjardino de Azevedo Gomes Nemésio, Lucinda Mendes [Saboga]

[0720.] JOAQUIM NAMORADO [I]

NO CENTENÁRIO DO SEU NASCIMENTO
[Alter do Chão, 30 de Junho de 1914 - Coimbra, 29 de Dezembro de 1986]

[Lápis de Memórias, 2014]


domingo, 10 de agosto de 2014

[0719.] ALCINDA DELGADO [I]


- ALCINDA DA CONCEIÇÃO FERREIRA DE MOURA E SOUSA DELGADO [de OLIVEIRA] -

ASSOCIAÇÃO FEMININA PORTUGUESA PARA A PAZ / PORTO

Licenciada em Farmácia e professora no ensino particular até ser proibida de lecionar pela ditadura do Estado Novo.

Natural do Porto, Freguesia de Campanhã, pertenceu ao núcleo fundador da Delegação do Porto da Associação Feminina Portuguesa para a Paz, onde era a sócia 42 segundo apontamentos de Irene Fernandes de Morais e Castro [1895-1975].

Nela teve um papel muito ativo: propôs novas sócias; proferiu uma palestra em 1943; criticou, por escrito, a dinâmica associativa, apresentando outras alternativas; e participou, em nome da AFPP, em programas de rádio amador particulares (ORSEC e Lusitânia)

Utilizou nos programas radiofónicos o nome Maria Vandoma, usando-o também para escrever na Gazeta de Coimbra

Casada com Jorge Delgado de Oliveira, que integrava o grupo dos intelectuais do Partido Comunista no Porto, interveio nos movimentos unitários antifascistas; pertenceu ao Socorro Vermelho Internacional; assinou, em 1945, as listas do MUD (Movimento de Unidade Democrática); e, em 1951, fez propaganda a favor de Ruy Luís Gomes [1905-1984], de quem o casal era amigo e visita da casa.

Tiraram-lhe o diploma de Professora do Ensino Particular em 17 de Janeiro de 1953.

Lúcia Serralheiro fez um apontamento biográfico para o Dicionário no Feminino (séculos XIX-XX) [Livros Horizonte, 2005] e refere-se-lhe no seu livro Mulheres em luta contra a corrente [Edições Evolua, 2011].

sábado, 9 de agosto de 2014

[0718.] ADELAIDE ESTRADA [I]


- ADELAIDE AUGUSTA FERNANDES ESTRADA -
[29/09/1900-18/10/1979]
Adelaide Estrada e Abel Salazar
[in http://visaodopassado.blogspot.pt/2013/03/momentos-de-abel-salazar.html]
Médica e cientista.

Nasceu no Porto, em 29 de Setembro de 1900, cidade onde se tornou assistente livre da Faculdade de Medicina, e faleceu com 79 anos a 18 de Outubro de 1979.

Bolseira e estagiária do Instituto de Alta Cultura.

Integrou instituições científicas e manteve na imprensa, nacional e estrangeira, prolixa colaboração sobre histologia, citologia e análises clínicas. 

Colaborou, em 1936, na revista Pensamento, órgão do Instituto de Cultura Socialista que se publicou no Porto entre 1930 e 1940. 
António Luís Gomes e Adelaide Estrada - 28/09/1952

Colaboradora, discípula e amiga de Abel Salazar [1889-1946], afastado da Universidade em 1935, participou na oposição ao Estado Novo e apoiou as candidaturas de Norton de Matos e Humberto Delgado nas eleições presidenciais de 1949 e 1958. 

Abel Salazar desenhou o seu ex-libris e pintou o retrato de Adelaide  Estrada, sem que esteja datado [20,2 cm x 11 cm]. 

[João Esteves]