[Cipriano Dourado]

[Cipriano Dourado]
[Plantadora de Arroz, 1954] [Cipriano Dourado (1921-1981)]

sábado, 18 de outubro de 2014

[0804.] ANTÓNIO MARIA CARNEIRO FRANCO [I]

* ANTÓNIO CARNEIRO FRANCO *
[22/10/1895 - 26/05/1946]
|| ALFERES DE INFANTARIA DURANTE A I GRANDE GUERRA || REGIMENTO DE INFANTARIA N.º 23 ||

[Setembro de 1917, em França]

Filho de António Maria Carneiro Franco [04/03/1860-03/12/1923] e de Lucinda Augusta Rodrigues [19/05/1866-13/03/1933], nasceu em Figueira de Castelo Rodrigo a 22 de Outubro de 1895 e faleceu a 26 de Maio de 1946, com 50 anos de idade.

Irmão de Ernesto Carneiro Franco [07/11/1886-1965], de Ivandro César Carneiro Franco [1889-1889], de Albano Carneiro Franco [n. 11/12/1892], de César Carneiro Franco [n. 14/04/1898], de José Luís Carneiro Franco [14/09/1900-19/03/1969], de Aníbal Carneiro Franco [n. 22/03/1903], de Virgínia Maria Carneiro Franco  [11/01/1905-29/07/1935] e de Amílcar Rodrigues Carneiro Franco [n. 12/03/1909].

[01/07/1927, em Malanje]

Teve uma filha do primeiro casamento, Maria Helena, que faleceu aquando do segundo parto, a 22 de Outubro de 1946, no dia do aniversário natalício do pai e no mesmo ano do desaparecimento deste.

[22/10/1927, aos 32 anos]

Casou, em segundas núpcias, com Maria Rodrigues [Franco], nascida a 29 de Maio de 1909 em S. Pedro do Sul, tendo tido mais duas filhas: Virgínia Maria Rodrigues Carneiro Franco [n. 10/04/1938] e Belmira Maria Rodrigues Carneiro Franco [n. 01/09/1941], ambas naturais de Castro Daire e que emigraram para o Brasil, juntamente com a mãe, em 1958.

[28/07/1936, em Castro Daire]

O Espólio E25 do Arquivo de Cultura Portuguesa Contemporânea da Biblioteca Nacional contém uma fotografia sua datada de Outubro de 1917. Pertence ao conjunto iconográfico sobre a Grande Guerra existente no espólio de Jaime Cortesão [Esp. E25/1665-1666].


Sem comentários: